Última hora

Última hora

Liga dos Campeões: Porto volta a escorregar em casa

Em leitura:

Liga dos Campeões: Porto volta a escorregar em casa

Tamanho do texto Aa Aa

Um golo de Aleksandr Kerzhakov gelou o Estádio do Dragão a quatro minutos dos noventa. O FC Porto voltou a escorregar em casa na Liga dos Campeões e tem o apuramento para os oitavos-de-final cada vez mais comprometido.

Ainda assim, há que realçar o espírito de luta e sacrifício dos dragões, que jogavam desde os seis minutos com apenas dez unidades. Héctor Herrera foi a surpresa de Paulo Fonseca e provou que é possível ser expulso por acumulação de amarelos aos seis minutos.

Em vantagem numérica, os russos tomaram conta do encontro mas a estratégica pareceu sempre a mesma: dar a bola a Hulk e deixar o brasileiro ganhar espaço para o remate ou sofrer falta. Hulk rematou muito, Helton também defendeu muito, e bem.

Quando Hulk optou por cruzar, em vez de visar diretamente a baliza dos dragões, Kerzhakov não perdoou. O ponta de lança esteve bastante apagado mas marcou na única oportunidade que teve no segundo tempo. É assim a vida de ponta de lança.

O Porto ainda se lançou em busca do empate, sobretudo por Silvestre Varela, que entrou bastante bem na partida. Infelizmente, era demasiado tarde. Se não tivessem feito o jogo praticamente inteiro com menos um homem, dificilmente os dragões perdiam este jogo.

Já o Atlético de Madrid soma e segue, com três vitórias em três jogos. Três-zero em Viena, Diego Costa com dois golos foi o homem do jogo.

O Chelsea conquistou uma vitória importantíssima no terreno do Schalke 04 por três golos sem resposta. Fernando Torres foi o herói em Gelsenkirchen ao marcar os dois primeiros tentos dos londrinos. O Steaua de Bucareste conquistou o primeiro ponto na prova, Leandro Tatu marcou o golo do empate frente ao Basileia ao cair do pano.

No Emirates Stadium, o Arsenal foi surpreendido pelo Borussia Dortmund. Robert Lewandowski pode estar de saída dos alemães mas nem por isso deixa de fazer o gosto ao pé, fazendo o golo do triunfo dos alemães a oito minutos dos noventa. O Nápoles também venceu por dois a um, no Vélodrome, e continua na luta por um lugar nos oitavos de final.

No Giuseppe Meazza, Milan e Barcelona não foram além de um empate a uma bola com golos de Robinho e do inevitável Lionel Messi. Um resultado que mantém a equipa espanhola na liderança do grupo. O Celtic recebeu e venceu o Ajax por duas bolas a uma e ainda tem uma palavra a dizer.