Última hora

Última hora

Ataque a gasoduto provoca "apagão" na Síria

Em leitura:

Ataque a gasoduto provoca "apagão" na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Uma boa parte do território sírio, incluindo Damasco, está às escuras, após o ataque contra uma conduta de gás, nas proximidades da capital.

O ataque ocorreu na noite passada, em Ghasula, a poucos quilómetros do aeroporto.

Segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, a explosão do gasoduto foi provocada pela artilharia dos rebeldes.

A guerra civil prossegue ao mesmo tempo que os membros da missão conjunta da ONU e da Organização para a Proibição de Armas Químicas inspecionam os locais onde estão armazenadas as armas.

O porta- voz do secretário-geral da ONU, Martin Nesirky, fez o ponto da situação:

“A missão conjunta da Organização para a Proibição de Armas Químicas e das Nações Unidas, envolvida no programa das armas químicas da Síria, informou que já foram visitados 18 dos locais indicados pela Síria e acrescentou que o trabalho para tornar o equipamento inoperacional já começou em quase todos estes locais”.

A missão conjunta é uma operação em várias fases, na qual participam cem peritos em armamento, para eliminarem as armas químicas do regime sírio e o equipamento correspondente, até ao final de junho de 2014.