Última hora

Última hora

Autarcas de Lampedusa e Sicília pressionam Parlamento Europeu

Em leitura:

Autarcas de Lampedusa e Sicília pressionam Parlamento Europeu

Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto cartazes colocados nas imediações dos edifícios do Parlamento Europeu e da Comissão Europeia alertavam para o drama dos fluxos migratórios, Martin Schulz recebia em Bruxelas a Presidente da Câmara de Lampedusa e o Presidente da Região da Sicília.

“O grande obstáculo é, como eu já referi, não haver acordo entre os 28 Estados membros. O Parlamento Europeu tem uma linha clara, mas como disse, as opiniões dos 28 Estados membros da União Europeia sobre a proteção temporária, imigração legal e asilo político são muito heterogéneas”, disse o Presidente do Parlamento Europeu.

“Não podemos continuar a deixar morrer pessoas, porque com elas fica a imagem da Europa a afogar-se no Mediterrâneo.
Agora que todos vós viram esses barcos, esperamos pela mudança. Não nos desiludam”, afirmou Maria Giuseppina Nicolini.

Esta quinta-feira mais 127 migrantes foram salvos pela guarda costeira italiana ao largo da ilha de Lampedusa. Entre eles estavam 63 mulheres e 19 crianças. Supostamente vinham da Eritreia.