Última hora

Última hora

Descoberta a maior vala comum na Bósnia

Em leitura:

Descoberta a maior vala comum na Bósnia

Tamanho do texto Aa Aa

É, provavelmente, a maior vala comum descoberta Bósnia. Restos mortais de croatas e muçulmanos bósnios assassinados durante a guerra civil entre 1992 e 1995 foram encontrados na região de Tomasica.

O trabalho das equipas forenses começou no início de setembro. Até ao momento foram exumados 240 corpos.

Os familiares das vítimas não escondem a ansiedade.

“Estou à procura dos meus tios. Um já foi encontrado e espero que o mesmo venha a acontecer com os outros três. Tenho outras pessoas da família que estão desaparecidas, mas também vizinhos e amigos. Estou contente por terem descoberto esta vala comum e espero que a verdade venha ao de cima” afirma Suad Zelic.

O destino de centenas pessoas que passaram pelo chamado triângulo do horror, ou seja, os três campos de concentração instalados pelas autoridades sérvias pode ser conhecido em breve.

“Os corpos foram encontrados empilhados a cerca de dez metros de profundidade. Encontramos alguns documentos de identificação junto dos mesmos que nos permitem concluir que as vítimas moravam nas aldeias vizinhas. Estamos a falar de bósnios e croatas mortos em 1992 na região de Prijedor” refere Lejla Cengic do Instituto para as Pessoas Desaparecidas.

Os especialistas garantem as vítimas – homens, mulheres e crianças – encontradas nesta vala comum foram abatidas a tiro.

Cerca de 100 mil pessoas terão sido mortas. Milhares continuam desaparecidas.