Última hora

Última hora

Desemprego está abaixo dos 26% em Espanha

Em leitura:

Desemprego está abaixo dos 26% em Espanha

Tamanho do texto Aa Aa

O desemprego baixou ligeiramente em Espanha no terceiro trimestre, mas continua a ser o ponto negro da economia que saiu da recessão.

Segundo o Instituto espanhol de Estatística, no final de setembro, a taxa de desemprego baixou para 25,98%. No final de junho estava nos 26,3%.

Mas, entre os jovens, com menos de 24 anos, a taxa mantém-se acima dos 54% e, no total, Espanha têm ainda mais de 5 milhões e 900 mil pessoas sem trabalho.

Francisco Sainz, analista financeiro na Ahoro Corporacion, considera que “nos últimos meses temos assistido a uma estabilização do mercado do trabalho em Espanha, mas não a uma retoma. Os dados económicos estão a melhorar mas o crescimento não é suficientemente forte para criar empregos”. Sainz acredita que a criação de emprego só vai ocorrer, o mais tardar, em 2015 ou 2016.

No terceiro trimestre, a economia espanhola saiu de dois anos de recessão, com um crescimento de 0,1%.

Para Angels Valls, professora numa escola de comércio de Madrid, a queda do desemprego deve-se ao abandono do mercado do trabalho, ao regresso de trabalhadores aos países de origem ou aos espanhóis que emigram.

Um espanhol recorda que “em termos técnicos, o país saiu da recessão, mas isso ainda não se reflete na economia real, nas pessoas nas ruas”.

Segundo o Banco de Espanha, as perspetivas desfavoráveis no mercado do trabalho continuam a impedir uma retoma do consumo. Em agosto, de acordo com o governo, as vendas a retalho caíram pelo 38° mês consecutivo.