Última hora

Última hora

Mistério de Maria resolvido?

Em leitura:

Mistério de Maria resolvido?

Tamanho do texto Aa Aa

Há um casal de etnia cigana, na Bulgária, que afirma que a pequena Maria, encontrada num acampamento cigano na Grécia, na semana passada, pode ser sua filha.

A mulher, Sasha Ruseva, de 38 anos, foi interrogada pelas autoridades e afirma ter dado à luz uma menina, em 2009, na Grécia.

Sasha e o marido têm mais dez filhos e trabalhavam na Grécia, na altura. Estavam a passar dificuldades por isso decidiram deixar a menina, recém-nascida, com um casal que prometeu tomar conta dela. Ruseva não tem a certeza se Maria é ou não a sua filha, mas acredita que sim, pois há semelhanças com os outros filhos. Ruseva assegura que não recebeu dinheiro pela menina.

“Trabalhámos com a mulher e eu estava preocupada com os pequenos. A minha filha tinha ido embora para se casar e eles foram deixados na rua, sem ninguém para cuidar deles. Então, a mulher disse-me: ’Dá-ma, eu vou cuidar dela. Você pode vir buscá-la quando quiser ‘. Mas, eu dei à luz mais dois filhos, e não poderia ir buscá-la. Não recebi dinheiro nenhum,” assegura a búlgara.

Maria foi encontrada à guarda de um casal cigano, que foi colocado na segunda-feira em prisão preventiva por, alegadamente, a ter raptado. O casal negou as acusações e garantiu que Maria lhes tinha sido confiada pela mãe, uma cigana búlgara, que não tinha meios para cuidar dela. Uma versão confirmada por esta cigana, do acampamento de Farsala: “A menina estava muito bem aqui. Claro, ela comprou-a. As crianças são compradas… Se alguém não tem filhos, é isso que se faz. Esta mulher ficou com a criança para a criar. A mãe que a vendeu, talvez seja pobre, tenha problemas… Ela quis dá-la a uma boa família “.

A polícia grega prendeu mais três membros da comunidade cigana, da ilha de Lesbos, por suspeita de rapto de uma criança de dois meses e meio. A detenção ocorreu quando tentavam registar a criança.