Última hora

Última hora

NSA espia Merkel?

Em leitura:

NSA espia Merkel?

Tamanho do texto Aa Aa

O mal-estar está instalado nas relações entre a Alemanha e os Estados Unidos.

A chanceler alemã, Angela Merkel, já reagiu às informações segundos as quais o seu telemóvel poderia estar sob a vigilância dos serviços de segurança norte-americanos.

A Casa Branca apressou-se a refutar as acusações.

“Posso adiantar que o Presidente dos Estados Unidos não está a vigiar, nem vai vigiar as comunicações da Chanceler. Os EUA valorizam muito as estreitas relações com a Alemanha em temas variados ao nível da segurança”, afirmou Jay Carney, porta-voz da casa Branca.

A notícia tem lugar no dia em que o Parlamento Europeu aprovou uma proposta para a suspensão do acordo SWIFT, um acordo firmado com os EUA em 2010 e que permite aos norte-americanos acesso limitado a informações interbancárias com vista ao combate do terrorismo internacional.

A proposta de suspensão foi aprovada pelo Parlamento Europeu. A Comissária Europeia dos Assuntos Internos, Cecilia Malmstrom, afirma que já está a averiguar o caso. Apenas a Comissão Europeia tem competência para suspender o acordo SWIFT.

O escândalo surge na sequência das revelações feitas pelo antigo espião norte-americano, Edward Snowden.