Última hora

Última hora

Um adeus à Ópera?

Em leitura:

Um adeus à Ópera?

Tamanho do texto Aa Aa

Em Toulouse, no sudoeste de França foi recentemente encenada a obra-prima de Massenet, “Manon”.

Natalie Dessay foi a talentosa estrela de um espetáculo soberbo: “Laurent Pelly, o encenador, queria uma Manon cheia de desejos, alguém que exala vitalidade. Por isso é tão atraente para as pessoas à volta dela: porque anseia pela vida e pelos seus prazeres e o desejo por estes prazeres faz com que seja extremamente sedutora.”

“Espero que tenhamos conseguido recriar a personagem que o encenador tinha em mente: este tipo de bichinho que está a ser comido vivo pela burguesia bem pensante e sedenta de sangue, mas ela é um animal resistente é rebelde, não desiste. Manon não é necessariamente uma personagem simpática: não tem moral, é extremamente egoísta e passa por cima de tudo e de todos, nada importa para além do que quer. Ao mesmo tempo, a sede de viver torna-a muito comovente e cativante.”

“Sempre disse que, para mim, na ópera em primeiro lugar está o drama, o que chocou os que acham que acima de tudo está a música. É a velha polémica de: ‘prima la musica, poi le parole’, primeiro a música e depois a palavra. Para mim primeiro a palavra! O que significa que na ópera, a música, a orquestra e os cantores devem todos contribuir para a encenação e para a ação dramática”.

Uma questão tem vindo a assombrar o mundo da ópera há algum tempo: depois de uma carreira de sucesso de 23 anos, será este o último espetáculo da soprano francesa, ou será apenas uma pausa mais ou menos prolongada?

“Como costumo dizer, não estou a abandonar a ópera, a ópera é que me está a abandonar. O meu repertório é bastante limitado. Cantei a maior parte dos papéis para a minha voz e estou numa fase em que não me apetece encarnar novamente uma menina ingénua…Já não há papéis para mim. Não vejo a lógica, se tiver de interpretar sempre a mesma personagem, mas menos bem… Tenho muitos outros projetos e gostaria de estar em palco sem cantar. Para descobrir que tipo de artista eu sou, quando não estou a cantar”.

Para mais excertos da entrevista (em francês) com a soprano francesa Natalie Dessay, siga o link abaixo:

Interview bonus : Natalie Dessay

Próximos recitais de Natalie Dessay com Michel Legrand: outubro de 2013; dia 27 e 28 Paris, Olympia; dia 30 Marselha, Le Sile.

Estão agendadas mais datas para os meses seguintes em França, Áustria, Croácia, Suíça e Canadá.