Última hora

Última hora

Mais um resgate no Mediterrâneo

Em leitura:

Mais um resgate no Mediterrâneo

Tamanho do texto Aa Aa

A Guarda Costeira italiana resgatou 137 emigrantes ilegais que seguiam numa embarcação proveniente do norte de África que se dirigia para a Sicília.

O incidente teve lugar na noite de sexta-feira para sábado.

Só esta semana as autoridades italianas resgataram praticamente um milhar de emigrantes ilegais.

A questão já suscitou conversações de alto nível entre o governo italiano e as altas instâncias europeias.

Falando este sábado na Sorbonne em Paris, o primeiro-ministro italiano, Enrico Letta lançou o alerta.

“Já deixei um aviso ao Conselho Europeu; que não se pense que esta situação vai mudar com a chegada do inverno; se as pessoas fogem de estados que entraram em colapso, onde não existe democracia, estados em que as pessoas são perseguidas, onde há terrorismo, as pessoas hão-de sempre fugir, faça bom ou mau tempo. Sendo assim, as tragédias vão repetir-se”, afirmou Enrico Letta perante a plateia de universitários.

Itália, Malta, Grécia e Espanha são as principais portas de entrada na Europa para os emigrantes ilegais provenientes do norte de África.

Na sequência da tragédia ocorrida ao largo de Lampedusa, onde pelo menos 360 pessoas morreram, no início deste mês, a União Europeia já criou um grupo de trabalho com o objetivo de melhorar o sistema de patrulhas marítimas.