Última hora

Última hora

Paquistão: Ataques com drones americanos na mira de relatores da ONU

Em leitura:

Paquistão: Ataques com drones americanos na mira de relatores da ONU

Tamanho do texto Aa Aa

Dois relatores da ONU metem em causa a utilização de drones americanos no Paquistão e pedem transparência a Washington. O programa de ataques à zona tribal paquistanesa com aviões não-tripulados regressou à agenda mediática esta semana com a publicação, na quarta-feira, de uma notícia pelo Washington Post. O texto dá conta que apesar dos protestos de Islamabad, o governo do Paquistão foi conivente com o programa, pelo menos entre 2007 e 2011.

A notícia foi publicada no mesmo dia em que o presidente Obama recebeu na Casa Branca o primeiro-ministro Nawaz Sharif, que tomou posse em junho. O chefe do executivo reclamou o fim dos ataques em solo paquistanês que fizeram mais de 2000 mortos, algumas centenas eram civis.

Ontem, em Nova Iorque, dois relatores especiais das Nações Unidas fizeram eco das preocupações de vários países:

“A União Europeia, que obviamente representa um grande número de Estados, apoia uma recomendação em particular do relatório de Christof Heyns: a da transparência” – afirmou Ben Emmerson.

Os dois relatores consideram que a falta de transparência nos programas com drones impede uma avaliação correta do número de mortes civis.