Última hora

Última hora

China rejeita comentar incidente com carro em chamas em Tiananmen

Em leitura:

China rejeita comentar incidente com carro em chamas em Tiananmen

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades chinesas rejeitam comentar o incidente que ocorreu, esta manhã, na praça Tiananmen de Pequim. Um veículo todo o terreno irrompeu no local, incendiando-se sob o retrato de Mao TseTung, depois de atropelar vários turistas.

O incidente provocou 5 mortos e mais de trinta feridos, segundo o último balanço. Entre as vítimas mortais encontram-se os três ocupantes da viatura, que não foram ainda identificados, assim como dois turistas que visitavam a praça.

O porta-voz da diplomacia chinesa rejeitou comentar as especulações de que o incidente poderia tratar-se de um atentado ou de um ato de protesto, ao mesmo tempo que as autoridades vedaram o acesso dos jornalistas ao local.

A praça Tiananmen, palco da revolta estudantil de 1989, foi abalada nos últimos anos por vários atos de protesto, nomeadamente por mais de uma centena de imolações de tibetanos em defesa da independência do território.

Em todos os casos, as ações foram rapidamente censuradas pelo regime.