Última hora

Última hora

RD Congo: M23 nega derrota

Em leitura:

RD Congo: M23 nega derrota

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar de o encarregado da missão de estabilização da ONU na República Democrática do Congo, ter afirmado que “praticamente todas as posições do M23 foram abandonadas, exceto num pequeno triângulo na fronteira com o Ruanda”, os rebeldes divulgaram em comunicado que retiraram para evitar um banho de sangue entre a população.

No mesmo documento o M23 afirma que a retirada não significa fraqueza ou derrota perante as tropas governamentais e da ONU.

Os rebeldes atuam na província do Kivu do Norte desde maio de 2012. A ONU e Kinshasa acusam os vizinhos Ruanda e Uganda de apoiar a rebelião, apesar de os dois países desmentirem.

Ainda segundo Martin Kobler, os rebeldes do M23 foram repelidos para satisfação dos civis locais, tendo abandonado uma posição chave no Monte Hehu, próximo da fronteira ruandesa.