Última hora

Última hora

Turquia cumpre sonho de sultão com túnel entre Europa e Ásia

Em leitura:

Turquia cumpre sonho de sultão com túnel entre Europa e Ásia

Tamanho do texto Aa Aa

Atravessar o estreito de Bósforo em Istambul na Turquia, em apenas quatro minutos. Esta é a versão moderna do sonho do sultão otomano Abdulmedjid, que em 1860 pediu a engenheiros franceses para esboçar um túnel submerso entre os dois lados de Istambul.

O gigantesco projeto chamado Marmaray faz a ligação de mais de 76 quilómetros de ferrovia para facilitar a vida aos 15 milhões de habitantes de Istambul, mais de dois milhões de pessoas cruzam o Bósforo todos os dias.

As obras começaram em 2004 , graças aos 735 milhões de euros financiados pelo Banco do Japão para Cooperação Internacional e pelo Banco Europeu de Investimento. O responsável pela construção é um consórcio de empresas turcas, japonesas e outros países.

O túnel tem 13,6 km de extensão, dos quais 1,4 km estão submersos,
Custou 3 mil e 300 milhões de euros e pode transportar um milhão e meio de passageiros por dia. O túnel é duplo, a parte que está submersa está a 60 metros de profundidade no leito do Bósforo. Está projetado para resistir a terramotos de magnitude 9 na escala de Richter. Porque se encontra apenas a 20 km da falha no norte da Anatólia, os especialistas temem que nos próximos 30 anos possa haver um enorme sismo.

A estação de Yenikapi, no lado europeu de Istambul, no subsolo esconde um valioso tesouro arqueológico da época Bizantina. Durante os trabalhos foram encontradas peças, que a UNESCO já classificou como património da humanidade. Por isso a obra acabou por atrasar quatro anos.

O projeto ainda não está totalmente concluído e os trabalhos ainda se devem prolongar por vários anos.