Última hora

Última hora

Alemanha: Subida do número de desempregados

Em leitura:

Alemanha: Subida do número de desempregados

Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha regista uma nova subida do número de desempregados, que atinge o nível mais elevado desde junho de 2011. Mesmo assim, em outubro, a taxa de desemprego manteve-se nos 6,9%, perto do valor mínimo registado desde a reunificação há mais de duas décadas.

O desemprego tem vindo a subir desde julho e em agosto registaram-se mais 24 mil pessoas sem trabalho. Os economistas esperavam agora uma estabilização, mas a agência alemã do Emprego revela a existência de mais 2 mil desempregados, para um total de 2,973 milhões.

Frank-Jürgen Weise, presidente da agência federal, considera que “com estes dados a tendência dos últimos meses mantém-se. O mercado do trabalho está, em geral, em boa forma e esperamos um desenvolvimento estável nos próximos meses”.

Alguns analistas explicam esta subida com a expectativa nas negociações para a formação de uma coligação. Um dos pontos mais polémicos das discussões é a criação de um salário mínimo no país.

A Alemanha tem um dos mercados de trabalho mais sólidos da zona euro e ajudou a união monetária a sair da recessão no segundo trimestre, mas o Bundesbank estima que o crescimento tenha desacelerado entre julho e setembro.