Última hora

Última hora

Rússia: O novo escândalo que atinge centro Skolkovo

Em leitura:

Rússia: O novo escândalo que atinge centro Skolkovo

Tamanho do texto Aa Aa

A notícia não podia ter sido revelada no pior momento. Moscovo acolhe o Fórum internacional da Inovação e, no dia da abertura, o Ministério Público anuncia ter descoberto graves violações, que rondam os três mil milhões de euros, nas contas do centro de inovação Skolkovo.

O Ministério Público não avançou com acusações formais.

As revelações surgem após uma auditoria ao fundo gerido por Viktor Vekselberg, o quarto homem mais rico da Rússia segundo a revista Forbes.

De acordo com Oleg Fomichev, vice-ministro do Desenvolvimento Económico e membro da Fundação Skolkovo, as acusações não têm base criminal: “O que sei é que o procurador fez uma declaração no final do Verão, na qual revelou que havia violações, mas deixe-me dizer, não eram criminosas. Essas violações estão ligadas ao facto de que o sistema corporativo da Fundação Skolkovo não foi criado da melhor forma. Isso significa que um algum dinheiro foi enviado para bolsas e projetos inovadores sem os devidos documentos e o procurador considerou que esses fundos ou foram gastos de forma ineficaz ou talvez houve fraude”.

O centro Skolkovo, espécie de “Silicon Valley” perto de Moscovo, foi criado em 2011 pelo então presidente russo Dmitry Medvedev. Mas o projeto, que deveria ser uma vitrina da modernização económica da Rússia, tem dificuldades em avançar desde o regresso de Vladimir Putin à presidência e, desde o início do ano, está na mira das autoridades.