Última hora

Última hora

Alemanha disposta a ouvir Snowden sobre escutas do telemóvel de Merkel

Em leitura:

Alemanha disposta a ouvir Snowden sobre escutas do telemóvel de Merkel

Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha está disposta a ouvir o que Snowden tem a dizer sobre as escutas norte-americanas ao telemóvel de Angela Merkel. Esta é a reação de Berlim, após o encontro, na Rússia, entre o antigo funcionário da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos e o deputado verde alemão Hans-Christian Stroebele.

Numa carta, entregue ao deputado, Snowden diz-se disposto a ser ouvido na Alemanha. Mas, para tal, tem de ter a garantia de não ser extraditado para os Estados Unidos.

“A solução para vir à Alemanha, que seria também uma solução humanitária para Snowden, só será possível graças a uma forte vontade política do parlamento alemão, do governo alemão mas também do governo e do congresso norte-americanos”, explica Stroebele.

A solução passaria, eventualmente, pela concessão do título de residente a Snowden. Mas, para já, Hans-Peter Friedrich, ministro do Interior, não falou nisso, concentrando-se no encontro com o deputado verde: “Não sei o que discutiram, mas se Snowden nos quer dar informações e tem algo a dizer-nos, então teremos muito prazer em ouvi-lo, porque quaisquer esclarecimentos e informações que possamos ter são bons.”

O advogado de Edward Snowden, Anatoly Kucherena, afirmou, entretanto, que o seu cliente pode ser ouvido por procuradores alemães, mas tal audição teria de ser feita a partir da Rússia.

O antigo consultor da NSA – que os Estados Unidos acusam de espionagem e querem sentar no banco dos réus – não correria, assim, o risco de perder o asilo temporário que lhe foi atribuído, em agosto último, por Moscovo.