Última hora

Última hora

Dois membros da extrema-direita grega assassinados a tiro

Em leitura:

Dois membros da extrema-direita grega assassinados a tiro

Tamanho do texto Aa Aa

Dois jovens foram assassinados, esta sexta-feira, em Atenas, em frente ao edifício da Aurora Dourada, o partido de extrema-direita grego. Uma terceira pessoas está gravemente ferida.

Uma reunião dos membros do partido estava prevista para esta noite, neste mesmo local.

Segundo a Aurora Dourada, as duas vítimas mortais eram membros da formação. Trata-se de Giorgos Fountoulis e de Manos Kapelonis, de 20 e 23 anos.

Foram mortos quando duas pessoas, de mota, começaram a disparar, em frente ao edifício do partido, em Néo Iraklio, na zona ocidental de Atenas.

O deputado da Aurora Dourada Elias Kassidiaris assistiu ao assassinato: “Vi tudo. É devastador, é horrendo. É literalmente um assassinato a sangue frio. Os rapazes já estavam no chão e os assassinos continuaram a disparar até descarregarem as armas.”

A tensão está ao rubro, na Grécia, desde setembro, quando o rapper de extrema-esquerda, Pavlos Fissas, foi assassinado por um simpatizante da Aurora Dourada.

Ainda no passado fim de semana, milhares de gregos saíram às ruas contra e a favor do partido de extrema-direita, que viu, recentemente, seis deputados, incluindo o fundador, serem formalmente acusados de pertencerem a “organização criminosa”.
Stamatis Giannisis, correspondente da euronews em Atenas, explica: “O assassinato a sangue frio dos membros da Aurora Dourada, poucas semanas depois do assassinato de Pavlos Fissas por um simpatizante do partido de extrema-direita, começa a preocupar seriamente as autoridades gregas, que receiam que isto seja o princípio de uma vingança entre extrema-direita e extrema-esquerda com consequências imprevisíveis.”