Última hora

Última hora

Oposição síria recusa encontro de Genebra com Assad

Em leitura:

Oposição síria recusa encontro de Genebra com Assad

Tamanho do texto Aa Aa

A autodenominada Coligação Nacional de Forças da Revolução e Oposição Síria recusa participar na segunda conferência de paz em Genebra e mantém a exigência que o presidente Assad se demita do governo.

Algumas autoridades têm previsto a realização da reunião entre 23 e 24 de novembro, mas o bloqueio da oposição tem levado a adiar as negociações políticas.

Os últimos comentários do enviado das Nações Unidas Lakdar Brahimi em Damasco vão no sentido de apelar à oposição para que envie representantes.

“Esperamos ter uma delegação da oposição. Isso é muito mais fácil para a conferência e para os sírios. Mas esta questão será discutida e acordada entre a própria oposição e nós nos próximos dias.”

O embaixador dos Estados Unidos na Síria, Roberto Ford, ameaçou desmantelar a principal força oposição no país, caso o grupo continue a bloquear a conferência.

Segundo a ONU o regime de Damasco está a respeitar os seus compromissos com o acordo e com a resolução do conselho, aprovada no fim de setembro, para a destruição do seu arsenal químico.

Os inspetores encarregados de supervisionar a destruição das armas químicas sírias, de acordo com a resolução do Conselho de Segurança, “confirmaram a destruição funcional da capacidade de produzir, misturar e fazer o acabamento [das armas químicas] em todos os locais” visitados. Uma operação que está longe de ter chegado ao fim.