Última hora

Última hora

Atentado à liberdade de expressão no Egito

Em leitura:

Atentado à liberdade de expressão no Egito

Tamanho do texto Aa Aa

A suspensão do programa televisivo do comediante Bassem Youssef constitui um atentado à liberdade de expressão no Egito.

Essa é pelo menos a convicção dos que, este sábado, saíram à rua para contestar a decisão anunciada pelo canal CBC e que os manifestantes dizem ser sinónimo de censura.

“Estamos aqui para protestar contra o que aconteceu com Bassem Youssef e para dizer que a liberdade de imprensa e de expressão é uma das principais reivindicações da revolução” afirma Islam Khalid.

“É vergonhoso para a comunicação social do Egito. Isto não aconteceu durante a era da Irmandade Muçulmana” refere Ahmed Hassan.

Após um interregno de quatro meses, o programa satírico voltou à antena na semana passada, mas por pouco tempo. As críticas dirigidas aos militares egípcios terão sido a gota de água.
A decisão foi conhecida sexta-feira e justificada pela CBC, em comunicado, com a violação da política editorial.