Última hora

Última hora

ONU: Alemanha e Brasil apresentam resolução para travar espionagem eletrónica

Em leitura:

ONU: Alemanha e Brasil apresentam resolução para travar espionagem eletrónica

Tamanho do texto Aa Aa

Numa altura em que os Estados Unidos admitiram, pela voz de John Kerry, que as ações de espionagem eletrónica “foram longe de mais nalguns casos”, a Alemanha e o Brasil apresentaram uma proposta de resolução à Assembleia Geral das Nações Unidas sobre o direito à privacidade na internet. Brasília e Berlim, que terão alegadamente tido os seus líderes sob escuta da Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos, querem regras claras para prevenir violações da privacidade.

Portugal parece não interessar ao ‘big brother’ de Washington, o governo reiterou esta sexta-feira que não tem “até ao momento, quaisquer indícios” de escutas norte-americanas a entidades portuguesas.

No dia em que Glenn Greenwald, o jornalista que revelou o escândalo de espionagem, deixou o ‘The Guardian’, ficou a saber-se que as autoridades britânicas consideram que o companheiro do repórter estava envolvido em “terrorismo” quando foi detido temporariamente, a 18 de agosto, no aeroporto de Londres, na posse de quase 60 mil documentos da NSA fornecidos por Edward Snowden. David Miranda apresentou entretanto queixa contra as autoridades britânicas e exige a devolução dos documentos.