Última hora

Última hora

Sérvia e Europa de olhos postos nas autárquicas no Kosovo

Em leitura:

Sérvia e Europa de olhos postos nas autárquicas no Kosovo

Tamanho do texto Aa Aa

A Sérvia joga boa parte das suas aspirações europeias nas eleições municipais deste domingo no Kosovo.

O sucesso das autárquicas, especialmente junto da maioria sérvia no norte do Kosovo, é condição fundamental para o arranque das negociações de adesão da Sérvia à União Europeia, agendado para o início de 2014.

40 mil, dos cerca de 120 mil sérvios que vivem no Kosovo, concentram-se no norte do país, em redor de Mitrovica, a cidade dividida que resiste à integração desde a autoproclamada independência do Kosovo, em 2008.

No quadro do histórico acordo de normalização das relações entre a Sérvia e o Kosovo, assinado em abril com o patrocínio de Bruxelas, Belgrado apelou à participação nas autárquicas, convocadas por Pristina, para que os sérvios possam “ter uma associação de municípios” no Kosovo, “reconhecida pela comunidade internacional”, referiu o vice primeiro-ministro sérvio, Aleksandar Vucic.

Apesar de uma agressão ao candidato sérvio às autárquicas, nas ruas de Mitrovica, a mensagem de Belgrado parece ter convencido a população a – pelo menos tentar – resolver as quezílias através das urnas.

“Parece que as pessoas começaram a pensar de forma diferente e que a mudança será positiva”, adiantava por seu turno, um albanês de Mitrovica.

No Centro e no Sul do Kosovo, as autárquicas serão um teste à popularidade do primeiro-ministro, Hashim Thaçi, depois de uma aproximação a Belgrado que foi muito criticada pela oposição nacionalista em Pristina.