Última hora

Última hora

Suspenso julgamento do ex-presidente egípcio

Em leitura:

Suspenso julgamento do ex-presidente egípcio

Tamanho do texto Aa Aa

O deposto presidente egípcio, Mohamed Morsi devia começar a ser julgado, esta segunda-feira, num tribunal especial do Cairo.

Já com o réu no tribunal, a sessão foi suspensa, sem que se conheça qualquer razão.

Com ele, vão sentar-se no banco dos réus mais 14 dos seus mais próximos colaboradores.

O tribunal, por razões de segurança, está a funcionar no edifício da Academia de Polícia.

Os réus são acusados de incitamento à morte, durante as manifestações de 5 de Dezembro de 2012, que contestavam o poder de Morsi e da Irmandade Muçulmana.

Segundo a acusação, Morsi terá dado ordens à polícia e ao exército, para atirarem a matar, contra os manifestantes que se concentravam, nas zonas centrais, das principais cidades do país.

Morsi está preso, desde o golpe militar que o depôs.

Esta manhã, o antigo presidente chegou ao local do julgamento, transportado por um helicóptero.

Mohamed Morsi foi o primeiro presidente eleito, depois da queda de Hosni Mubarack. Mas o seu estado de graça demorou pouco tempo. A sua proposta de Constituição marcou o início da contestação.