Última hora

Última hora

No 70° aniversário do fim da ocupação nazi, Ucrânia reconstituiu a batalha de Kiev

Em leitura:

No 70° aniversário do fim da ocupação nazi, Ucrânia reconstituiu a batalha de Kiev

Tamanho do texto Aa Aa

A Ucrânia celebrou o septuagésimo aniversário da libertação da ocupação nazi, com a reconstituição da batalha de Kiev.

Cerca de mil figurantes provenientes de França, Polónia, Alemanha, Estados Unidos, Estónia, Lituânia, Letónia, Bielorússia, República Checa, Bulgária, Israel e Ucrânia participaram na reconstituição desse momento histórico.

Os participantes, vestidos de uniformes soviéticos e alemães, simularam o episódio da travessia do Dnipro, no outono de 1943.

E para tornar o evento mais realista não faltaram as armas nem os tiros.

“O meu avô esteve na guerra. Chegou até Berlim e foi morto. Decidi participar neste evento, porque queria sentir o que sentiu o meu avô”, conta um dos intervenientes.

“As pessoas querem ver o espetáculo. É por isso que só o uniforme militar não é suficiente. Quando os soldados começam a combater, isto parece real”, explica outro.

Para mais realismo foram usadas cópias da artilharia, dos tanques e dos aviões usados na II Guerra Mundial.

A capital da Ucrânia esteve ocupada pelo exército nazi durante dois anos, de setembro de 1941 a novembro de 1943.

A nossa correspondente na Ucrânia, Maria Kurenyuk, conta como correu a batalha de 2013:

“Em 1943, a operação de travessia do rio e estabelecimento da praça de armas demorou vários dias, mas na batalha simulada agora as forças soviéticas demoraram apenas duas horas a vencer o exército nazi”.