Última hora

Última hora

Portugal: OIT propõe medidas para criar 100 mil empregos

Em leitura:

Portugal: OIT propõe medidas para criar 100 mil empregos

Tamanho do texto Aa Aa

O mercado de trabalho em Portugal não teve nenhuma melhoria desde a entrada em vigor do programa de assistência financeira assinado com a troika. A afirmação pertence à Organização Internacional do Trabalho (OIT) que apresentou um relatório esta segunda-feira em Lisboa. A OIT propõe várias medidas que poderiam criar 100 mil postos de trabalho, nomeadamente a subida do salário mínimo, o reforço da proteção social e a facilitação do acesso ao crédito por parte das pequenas e médias empresas.

Desde o início da crise internacional, em 2008, o mercado de trabalho nacional perdeu um em cada sete empregos. A tendência agravou-se depois da assinatura do memorando de entendimento com a União Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo monetário internacional. Em 2014 o governo de Pedro Passos Coelho prevê uma taxa de desemprego de 17,7 por cento.

As recomendações da OIT vão em sentido contrário da política do executivo, como o demonstra o projeto de orçamento para 2014 aprovado na sexta-feira, em primeira leitura, no parlamento. O programa da troika chega ao fim em junho de 2014 e Portugal terá que encontrar novas formas de financiamento.