Última hora

Última hora

Adesão da Turquia à UE relançada numa conferência em Bruxelas

Em leitura:

Adesão da Turquia à UE relançada numa conferência em Bruxelas

Tamanho do texto Aa Aa

Com a abertura do capítulo sobre desenvolvimento regional, a União Europeia (UE) e a Turquia esperam encetar uma fase mais dinâmica das negociações com vista à adesão daquele país, iniciadas em 2005.

A conferência ministerial em Bruxelas, esta terça-feira, pôs fim a um longo período de congelamento, realçado pelo ministro turco para os Assuntos Europeus, Egemen Bagis.

“Abrimos este capítulo depois de 40 meses de espera, mas durante esses 40 meses continuámos a trabalhar. Implementámos várias reformas. Uma andorinha não faz a primavera. O capítulo é aberto tardiamente, mas é também sinal de um recomeço. Para a abertura dos restantes capítulos, esperamos o levantamento dos obstáculos políticos”, disse o ministro.

A violência policial contra protestos da oposição, no verão, fez Bruxelas refletir sobre como ajudar a Turquia no processo de democratização, nota a analista Amanda Paul.

“É muito importante que sejam abertos em breve os capítulos 23 e 24 porque tratam das questões fundamentais dos direitos humanos e da justiça. A UE pede à Turquia que percorra esse caminho, mas mantém aceso o semáforo vermelho. A UE tem que desbloquear esses capítulos e dar à Turquia os parâmetros adequados o mais rapidamente possível”, explicou à euronews.

Mas ainda há muito caminho a percorrer, como refere a correspondente em Bruxelas, Gulsum Alan: “A Turquia iniciou o processo de negociação ao mesmo tempo que a Croácia, que já é estado-membro, mas até agora só fechou um dos 35 capítulos da negociação. Para se tornar um membro pleno da UE terá de negociar e fechar os restantes 34”.