Última hora

Última hora

Julgamento de Morsi adiado para 2014

Em leitura:

Julgamento de Morsi adiado para 2014

Tamanho do texto Aa Aa

O julgamento de Mohamed Morsi foi adiado para janeiro. O chefe de Estado egípcio deposto chegou, esta segunda-feira, ao Cairo onde ia começar a ser julgado por, alegada, incitação à morte de manifestantes, em dezembro de 2012.

Morsi considera que o processo em curso é ilegal e não é o único. Milhares de apoiantes do primeiro presidente eleito no Egito saíram à rua para dizer que o julgamento viola a constituição.

“Este julgamento é uma farsa e uma tentativa daqueles que estão por detrás do golpe de estado para enganar o povo egípcio. Se assim não fosse, o início do julgamento teria sido transmitido na televisão porque o povo não sabe o que Morsi fez de errado e nem sequer lhe deram uma oportunidade de se defender”, afirma um apoiante de Morsi.

Cerca de 20.000 polícias foram mobilizados para garantir a segurança no Cairo onde o risco de violência era elevado.

Morsi foi destituído e detido pelo exército no início de julho depois de várias manifestações.