Última hora

Última hora

Grécia: Polícia evacuou edifício da antiga televisão estatal

Em leitura:

Grécia: Polícia evacuou edifício da antiga televisão estatal

Tamanho do texto Aa Aa

A polícia grega antimotim bloqueou na madrugada de quinta-feira as portas do edifício principal da antiga televisão estatal ERT, nos arredores de Atenas, e evacuou o edifício.

Cerca de duzentas pessoas foram expulsas das instalações. Dois ex-funcionários e dois sindicalistas foram detidos e posteriormente libertados.

“Hoje tiveram que desviar as atenções porque os homens da troika estão na Grécia e o governo vai adotar novas medidas.
O governo está a agir de uma forma fascista. Quer calar a boca de toda a gente e de certa forma conseguiu através do medo e de outros métodos. Nós somos os últimos resistentes”, disse um dos sindicalistas detidos.

“Estamos no exterior das instalações da ERT e preparamo-nos para começar a emitir daqui, da avenida Mesogeion. É este o nosso objetivo imediato”, afirmou Nikos Ioannidis, jornalista da ERT.

O edifício estava ocupado por antigos trabalhadores da estação em protesto contra a decisão do governo em junho encerrar a ERT e despedir cerca de 2.600 funcionários para respeitar os acordos do resgate financeiro do país.

Tem de haver uma resposta a isto. É esta a nossa mensagem. Todos os trabalhadores devem responder. Não só ao que aconteceu hoje, mas a tudo o que de errado se está a passar”, sublinhou Thanasis Pafilis, deputado do Partido Comunista Grego

“O que se está a passar neste momento é uma página negra da história do país. É uma vergonha eterna do governo”, disse Zoe Konstantopoulou, deputada da coligação SYRIZA.

A ERT será substituída a partir de março pela Nerit uma estação de televisão pública “low cost”.

“No dia 11 de junho a ERT deixou de emitir. Quase cinco meses depois a polícia acompanhada por um delegado do Ministério Público invadiu o edifício e mandou evacuá-lo. Os trabalhadores da ERT dizem que não vão desistir de lutar e procuram formas de continuar a emitir”, reportou Fay Doulgkeri, da Euronews.