Última hora

Última hora

Uma aldeia (quase) finlandesa na província húngara

Em leitura:

Uma aldeia (quase) finlandesa na província húngara

Tamanho do texto Aa Aa

Uma pequena aldeia perdida no sul da Hungria está a ser invadida por finlandeses e os locais estão a acolhê-los de braços abertos.

Geresdlak tem apenas 900 habitantes, mas setenta são da Finlândia. Por isso houve quem tivesse decidido aprender a língua e a cultura dos forasteiros.

A economia da vila floresce, tanto no setor do imobiliário, como no do turismo. Pelo menos 24 casas foram compradas pelos nórdicos, habitações usadas por 2 a 3 famílias por ano.

Tibor Habjánecz, presidente da Câmara, afirma que “a maioria dos visitantes já fala um pouco de húngaro, e por isso é que foi quase obrigatório para aprenderem o finlandês”, diz o autarca, que também frequenta o curso.

A família Juuti comprou uma casa aqui há 3 anos. E porquê? “Nós adoramos isto, exatamente. Adoramos as pessoas, elas são tão simpáticas e prestáveis. Temos imensos amigos daqui”, refere Satu Juuti.

E se um dia estiver na Hungria e lhe apetecer uma boa sauna ao melhor estilo nórdico, já sabe, pode ir até Geresdlak.

“O nome desta estrada já está escrito em duas línguas. Apesar do húngaro e do finlandês derivarem da mesma família linguística, são muito diferentes e são poucas as pessoas na Hungria que conhecem bem o finlandês. É por isso que a história desta acolhedora aldeia é tão especial”, conclui a correspondente da Euronews, Andrea Hajagos.