Última hora

Última hora

Lampedusa: refugiados sírios em greve de fome

Em leitura:

Lampedusa: refugiados sírios em greve de fome

Tamanho do texto Aa Aa

Greve de fome no centro que acolhe os refugiados em Lampedusa. Um grupo de sírios deixou de se alimentar em sinal de protesto contra a falta de condições e a discriminação que diz estar a ser alvo.

O espaço acolhe, atualmente, cerca de 800 pessoas quando a capacidade é para apenas 250.

“As pessoas têm direito a entrar em greve de fome. Há refugiados que estão aqui há cerca de um mês e que querem partir. Outros chegaram há pouco tempo e já abandonaram o centro. Isto não é justo. Não conseguimos aguentar esta situação mais de três ou quatro dias”, afirma um imigrante sírio.

A passagem por este centro não devia durar mais de três dias, mas os espaços disponíveis estão a rebentar pelas costuras e o temporário tornou-se para muitos permanente.

Euronews: “Um imigrante sírio com quem tivemos a oportunidade de falar, afirma estar disposto a morrer caso não o deixem sair do centro de acolhimento temporário”.