Última hora

Última hora

Milhares de filipinos fogem do Haiyan

Em leitura:

Milhares de filipinos fogem do Haiyan

Tamanho do texto Aa Aa

O tufão Haiyan já provocou três mortos nas Filipinas. Milhares de pessoas foram obrigadas a abandonar as habitações e os abrigos temporários onde se refugiaram muitos sobreviventes do terramoto de outubro.

Várias províncias ficaram às escuras. Os portos encerraram e mais de 200 voos foram anulados.

Com ventos superiores a 250 quilómetros por hora, o tufão de categoria 5 – que os filipinos batizaram de Iolanda – é considerado o mais forte do ano.

O chefe de Estado acredita que filipinos vão ser capazes de superar as dificuldades e espera que sejam poupadas mais vidas do que no passado.

Em média, as Filipinas são atingidas todos os anos por 20 tufões. Só nos últimos dois anos morreram mais de 2.300 pessoas. Números que o governo quer contrariar com o reforço da prevenção e das equipas de socorro.

A confirmarem-se as previsões meteorológicas, o Haiyan deve abandonar as Filipinas, este sábado, rumo ao Mar da China.