Última hora

Última hora

O efeito "bola-de-Snowden"

Em leitura:

O efeito "bola-de-Snowden"

Tamanho do texto Aa Aa

O caso Edward Snowden pode ter arrastado outros nomes da NSA.

O antigo funcionário da Agência de Segurança Americana terá usado as palavras-chave de vários colegas para obter as informações confidenciais que depois divulgou.

Segundo uma fonte próxima do governo americano, vários funcionários da NSA foram interrogados e transferidos ou provavelmente despedidos.

As revelações do ex-espião chegaram também às Nações Unidas. A Alemanha e o Brasil levaram à Comissão de Direitos Humanos uma resolução a pedir esclarecimentos sobre a proteção da privacidade.

“No último mês, notícias de vigilância em massa às comunicações privadas e recolha de dados pessoais alarmaram as pessoas em todo o mundo. As pessoas fazem uma pergunta legítima: O direito à privacidade está a ser respeitado neste mundo digital?”, disse o embaixador alemão na ONU, Peter Wittig.

Em relação à Alemanha, a revelação mais quente diz que os americanos teriam feito escutas ao telemóvel da chanceler Angela Merkel.

O governo alemão deve ouvir Snowden em Moscovo. O ex-espião já disse que só vai à Alemanha se o país aceitar dar-lhe asilo.