Última hora

Última hora

Tufão Haiyan destrói Filipinas e avança para a China

Em leitura:

Tufão Haiyan destrói Filipinas e avança para a China

Tamanho do texto Aa Aa

Ventos a rondar os 300 quilómetros por hora, chuvas torrenciais, aldeias submersas pelas águas, linhas elétricas destruídas são apenas algumas das consequências do Haiyan.

O tufão abateu-se sobre o arquipélago das Filipinas, embora ainda seja cedo para fazer um balanço das vítimas e dos danos materiais.

Classificado em categoria 5, Haiyan é o tufão mais forte a atingir as Filipinas, este ano, e obrigou os filipinos a abandonarem as suas casas, como explica um residente de Visayan: “Vi as ondas enormes e disse imediatamente aos meus vizinhos que fugíssemos. Pensámos que fosse um tsunami.”

Ao todo, há cerca de um milhão de pessoas, oriundas de 29 províncias, deslocadas das suas habitações. A maioria, está abrigada em escolas e pavilhões desportivos.

Obviamente, voos e transportes terrestres ou marítimos foram suspensos.

Segundo os meteorologistas, o tufão poderá ainda reforçar-se, nas próximas horas, enquanto se dirige para o mar da China. China e Vietname estão, agora, em estado de alerta.

Vídeo captado na marginal da cidade de Naga

Vídeo: Tufão Haiyan destrói telhado de uma casa

Vídeos captados na cidade de Tacloban

Fotografia da destruição causada pelo tufão na cidade de Ormoc