Última hora

Última hora

Erdoğan contra residências mistas

Em leitura:

Erdoğan contra residências mistas

Tamanho do texto Aa Aa

Na Turquia, rapazes e raparigas podem vir a deixar de poder partilhar as mesmas residências universitárias.

Mesmo se, para já, não há uma ameaça direta, o primeiro-ministro Recep Tayyip Erdoğan disse que era contra as residências mistas e prometeu que o governo se ocuparia do assunto.

As palavras do governante estão a chocar os jovens: “A escolha é das pessoas. Posso convidar os meus amigos ou o meu primo para virem morar comigo, sou eu que faço o contrato de arrendamento e a polícia não tem nada que vir controlar a minha casa”, diz uma estudante.

Outro jovem acrescenta: “A nossa sociedade diz que é islâmica e conservadora. Por um lado, aceita que se façam casamentos religiosos sem reconhecimento civil mas, por outro, acha mal que amigos se encontrem em casa uns dos outros. Não compreendo e não aceito esta mentalidade”.

As residências universitárias na Turquia são, na maioria, separadas por sexo. As críticas de Erdoğan dirigem-se, sobretudo, às casas arrendadas partilhadas por vários jovens.

“Não acho que possam mudar as coisas através de leis ou decretos. Mas há uma coisa que vai acontecer. Há pessoas que vão começar a agir como polícias da ética, a assediar os jovens e famílias, com uma atitude inspirada pelas declarações do primeiro-ministro. Isso já começou”, diz o analista político Cengis Aktar.

As declarações de Erdoğan estão a chocar os turcos, sobretudo porque se trata de um assunto da vida privada e as residências em causa não dependem das universidades nem do governo.