Última hora

Última hora

Noite de Cristal para lembrar o horror

Em leitura:

Noite de Cristal para lembrar o horror

Tamanho do texto Aa Aa

Em 1938, Adolf Hitler estava no poder há cinco anos, na Alemanha.
Instaurou o Terceiro Reich , um regime totalitário baseado na personalidade carismática da pessoa, que fez chamar “ Führer”, e do nazismo, doutrina fascista fundada na Alemanha com base no racismo e no antisemitismo.

No dia 7 de novembro de 1938, Ernst vom Rath, secretário da embaixada alemã, em Paris, à esquerda, foi assassinado por um jovem judeu polaco, Herschel Grynszpan, de quem a família tinha sido expulsa da Alemanha.

Foi este episódio isolado que serviu como pretexto para acusar a comunidade judaica mundial e organizar violentas represálias contra os judeus, apresentadas como manifestações espontâneas da ira popular. Um grande “pogrom” conhecido como Noite de Cristal.

Na noite de 9 para 10 de novembro, centenas de sinagogas foram incendiadas, os cemitérios judaicos foram profanados, mais de 7.500 lojas foram destruídas e saqueadas, e centenas de pessoas foram mortas. Entre 30 a 35 mil judeus do sexo masculino foram presos e deportados.

A noite ficou marcada na memória dos alemães, que a comemoram todos os anos.

Em 2008, quando se celebraram 70 anos, a chanceler alemã disse, como noutras circunstâncias, “Nunca Mais”.

Angela Merkel – Não se pode dar mais nenhuma oportunidade ao racismo e ao antisemitismo na Alemanha e na Europa!

Historicamente, a Noite de Cristal foi mais do que uma noite: anunciou as leis antisemitas, a expropriação dos bens dos judeus, o que os privou de meios de subsistência e os excluiu da sociedade.

Foram proibidos de exercer profissões liberais, entrar em todos os centros culturais e até a carta de condução e os automóveis lhes foram apreendidos.
As leis antisemitas tiveram como objetivo isolar os judeus alemães, deportá-los para os campos de concentração e por fim, aplicar-lhes a solução final.
A Noite de Cristal foi o prenúncio da estratégia do extermínio étnico, foi o genocídio gravado na História como Holocausto.