Última hora

Última hora

Tufão nas Filipinas faz 1200 mortos

Em leitura:

Tufão nas Filipinas faz 1200 mortos

Tamanho do texto Aa Aa

O balanço mortal do tufão Haiyan, nas Filipinas, deve ser muito maior que o inicialmente estimado. Pode chegar às 1200 vítimas, segundo a Cruz Vermelha, o que faz desta a maior catástrofe natural de sempre no país.

As equipas da organização dizem que, só na zona de Taclobán, foram vistos mais de mil corpos a boiar.

O tufão está agora a afastar-se das Filipinas, depois de ter deixado um rasto de destruição pelo arquipélago. Causou pelo menos um milhão de deslocados.

Os maiores estragos aconteceram na cidade de Taclobán, na ilha de Leyte. Praticamente todas as casas ficaram destruídas.

Além dos ventos, que chegaram aos 210 quilómetros/hora, o tufão causou derrocadas e inundações numa grande parte do país.

Também a província de Cebu, no norte do país, foi fortemente atingida pelo tufão, com várias vilas, sobretudo nas zonas costeiras, devastadas pelos ventos e pelas inundações.

Cerca de um milhão de pessoas, nas áreas atingidas, procuraram refúgio em 37 outras províncias, seguindo assim as ordens do governo para evacuar as zonas de risco.

O tufão diminuiu de intensidade mas, segundo os meteorologistas, pode voltar a ganhar força. Os ventos dirigem-se agora para o Vietname.