Última hora

Em leitura:

Tufão Haiyan: passagem pelas Filipinas pode ter provocado 10 mil mortos


Filipinas

Tufão Haiyan: passagem pelas Filipinas pode ter provocado 10 mil mortos

O número de mortos no centro das Filipinas não para de aumentar. O último balanço aponta para dez mil, mas a verdadeira dimensão da catástrofe só vai ser conhecida dentro de dias. A passagem do tufão Haiyan destruiu milhares de casas. Algumas aldeias foram varridas e muitas pessoas continuam à espera de ajuda. A província de Leyte, situada a sudeste de Manila, é uma das mais afetadas. Em Tacloban, e de acordo com as últimas informações, há centenas de cadáveres espalhados pelas ruas e as pilhagens aos centros comerciais e supermercados já começaram. A polícia estima que 80 por cento da população composta por 220 mil habitantes tenha desaparecido.

Chuvas torrenciais e ventos superiores dos 300 quilómetros hora geraram o caos em dezenas de províncias do país. O tufão de categoria cinco que as autoridades filipinas batizaram de Iolanda provocou mais de 300 mil desalojados e afetou mais de quatro milhões de pessoas em apenas dois dias.

O chefe de Estado deslocou-se, entretanto, a Tacloban, uma cidade onde as organizações humanitárias tentam fazer chegar bens de primeira necessidade. Uma tarefa dificultada após a passagem do Haiyan já que o aeroporto ficou neste estado.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Venezuela: Maduro ordena ocupação de cadeia de eletrodomésticos