Última hora

Última hora

Delegado filipino apela a progresso nas conversações climáticas

Em leitura:

Delegado filipino apela a progresso nas conversações climáticas

Tamanho do texto Aa Aa

O representante das Filipinas, Yeb Sano falou de forma emocional na abertura da conferência da ONU sobre mudanças climáticas.

O encontro que reúne delegados de quase 200 países teve início esta segunda-feira na capital polaca, Varsóvia.

“Falo em nome da minha delegação mas também por todos aqueles que perderam a voz vitimados pela tempestade. Falo em nome dos órfãos, em nome daqueles que correm agora contra o tempo para salvar os sobreviventes e aliviar o seu sofrimento”, disse perante a plateia de delegados e elementos das ONGs.

O delegado filipino afirmou que o tufão Haiyan deixou um rasto de devastação jamais visto no país.

Yep Sano adiantou que iria iniciar um período de jejum involuntário em solidariedade para com o seu irmão que sobreviveu à passagem do tufão.

Falando sobre a posição do seu país, Sano diz que “é difícil provar a ocorrência de mudanças climáticas apenas através de um único evento”. Para ele, “a ciência é clara neste aspecto: as mudanças climáticas significam tempestades mais intensas. Mesmo que diretamente seja difícil ligar o tufão Haiyan às mudanças climáticas, o meu país recusa-se a aceitar um futuro no qual os super-tufões passem a ser rotina”, afirmou.