Última hora

Última hora

Presidente francês vaiado na cerimónia do Dia do Armistício

Em leitura:

Presidente francês vaiado na cerimónia do Dia do Armistício

Tamanho do texto Aa Aa

A tradicional cerimónia do Dia do Armistício, em Paris, foi perturbada por um coro de protestos e alguns confrontos com a polícia. O presidente francês foi vaiado por grupos de manifestantes quando subia os Campos Elísios em direção ao Arco do Triunfo, onde se encontra o túmulo do soldado desconhecido. As sondagens creditam François Hollande com a menor taxa de aprovação popular de um presidente da república nos últimos 55 anos.

Entre as pessoas que se manifestaram nos Campos Elísios havia partidários da extrema-direita, a quem as autoridades apontam o dedo. O ministro do Interior, Manuel Valls, acusou algumas dúzias de indivíduos de insultarem o presidente, mas acima de tudo, de “insultarem a nação francesa e a república”. A polícia fez 73 detenções por “manifestação não declarada” e “atos de violência voluntária contra as forças da ordem”.

A França comemora desde quinta-feira o centenário da Primeira Grande Guerra. O conflito fez mais de um milhão e setecentos mil mortos e mais de quatro milhões de feridos, só em França.