Última hora

Última hora

UE-EUA: Espionagem mina negociações para um acordo de comércio livre

Em leitura:

UE-EUA: Espionagem mina negociações para um acordo de comércio livre

Tamanho do texto Aa Aa

Com a confiança minada na sequência do escândalo de espionagem norte-americana, União Europeia e Estados Unidos iniciaram, esta segunda-feira, a segunda ronda de negociações com vista a um vasto acordo de comércio livre entre os dois gigantes económicos.

Este encontro, que decorre até sexta-feira, era para ter tido lugar em meados de outubro mas teve de ser adiado por causa do encerramento parcial do governo norte-americano.

“Washington e Bruxelas esperam que a parceria transatlântica de comércio e investimento impulsione o crescimento dos dois lados do Atlântico. Com o levantamento de taxas e a harmonização das regras numa ampla gama de produtos, estima-se que a União Europeia consiga um crescimento anual do PIB de 0,5% até 2027 e a criação de 2 milhões de postos de trabalho nos Estados Unidos e na Europa”, refere a correspondente da euronews em Bruxelas, Efi Koutsokosta.

O escândalo de espionagem da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos que terá escutado milhões de comunicações de cidadãos europeus, incluindo as de vários dos seus mais proeminentes líderes, minou a confiança em relação ao ‘amigo’ americano. Assim, as questões ligadas à proteção e partilha de dados ficam para já fora das conversações entre os dois lados do Atlântico.