Última hora

Última hora

Filipinas: Tufão Haiyan fez mais de 10 mil mortos e mais de 600 mil deslocados

Em leitura:

Filipinas: Tufão Haiyan fez mais de 10 mil mortos e mais de 600 mil deslocados

Tamanho do texto Aa Aa

A passagem do tufão Haiyan pelas Filipinas fez mais de 10 mil mortos e mais de 600 mil deslocados. A maioria dos sobreviventes continua sem acesso a comida, água e medicamentos.

A cidade de Tacloban tinha 220 mil habitantes antes da tragédia. Depois de ter sido arrasada do mapa, os sobreviventes tentam alcançar o aeroporto em busca de víveres ou de transporte. Mas muitos começam a perder a esperança. Só em Tacloban, na ilha de Leyte, o tufão Haiyan terá feito mais de dez mil mortos, pelo que o balanço da tragédia nas Filipinas deverá ser bastante superior.

Nesta região a administração deixou de existir, tudo desapareceu. O exército é o único sinal da presença do governo. O contingente militar foi reforçado na zona e o aeroporto protegido por elementos das forças especiais. A presença de tropas tornou-se fundamental para assegurar um mínimo de ordem, impedir as pilhagens e assegurar a distribuição da ajuda de emergência.

A ilha de Samar também foi duramente atingida. O governador confirmou a morte de mais de 400 pessoas mas este número deverá estar longe do balanço final.

Quatro dias depois da passagem de um dos maiores tufões de sempre, com ventos superiores a trezentos quilómetros por hora e vagas com mais de cinco metros, a amplitude da catástrofe continua a ser difícil de estabelecer.