Última hora

Última hora

Zona euro cresce, mas retoma abranda

Em leitura:

Zona euro cresce, mas retoma abranda

Tamanho do texto Aa Aa

Crescimento sim, mas menos do que o previsto…A retoma da economia da zona euro abrandou no terceiro trimestre, depois de a região ter saído, oficialmente, da maior recessão da sua história no trimestre precedente.

Para o abrandamento contribuíram, sobretudo, as grandes economias, como a Alemanha e a França, assim como o elevado desemprego e o fraco consumo.

Segundo o Eurostat, a zona euro cresceu apenas 0,1% no terceiro trimestre, duas décimas menos do que entre abril e junho. Em termos anuais, a contração é de 0,4 por cento.

A economia alemã ficou pelos 0,3%, contra 0,7% no segundo trimestre. A França voltou a contrair uma décima e a Itália outro tanto, embora os números de Roma sejam melhores do que no trimestre precedente.

Fidel Helmer, corretor na bolsa de Frankfurt, considera “que o fraco crescimento não é dramático, porque continua a haver crescimento e no próximo ano” esperam-se melhores dados.

A tendência de abrandamento foi evidente em Portugal. Segundo o Eurostat e o INE, a economia nacional cresceu 0,2% entre julho e setembro, contra 1,1% no segundo trimestre. Face ao mesmo período do ano passado, o PIB português contraiu 1%.