Última hora

Última hora

A revolução silenciosa de Vicky Colbert

Em leitura:

A revolução silenciosa de Vicky Colbert

Tamanho do texto Aa Aa

Todos os anos, a WISE, a Cimeira Mundial da Inovação na Educação em Doha, premeia um indivíduo ou um grupo de até seis pessoas pelo seu excelente trabalho na educação. O prémio, no valor de meio milhão de dólares, é visto como o equivalente ao prémio Nobel para a educação e tornou-se altamente competitivo. A vendedora do prémio deste ano já é conhecida: Vicky Colbert. A fundadora da ONG colombiana “Escuela Nueva” chamou a atenção pelo trabalho desenvolvido com crianças desfavorecidas na Colômbia e agora o modelo espalha-se pelo mundo.

As montanhas não são o maior obstáculo que Vicky Colbert deve ultrapassar. Há 38 anos que, juntamente com o grupo da Escuela Nueva de Quichottes, tem vindo a transformar o ensino nas zonas rurais da Colômbia e ganhou as pontuações mais altas do país, nas avaliações educativas internacionais. O seu modelo foi adotado em todo o mundo. Com base num conceito de “pedagogia cooperativa” que envolve alunos, professores e a comunidade. Durante três décadas, o lema nunca mudou.

Tudo começou em 1975, quando o país foi tomado pela violência. O Programa Escuela Nueva é destinado a alunos e professores das áreas rurais, onde as turmas tinham muitas vezes níveis diferentes, tanto de idades como de capacidades. Muito rapidamente, os resultados das escolas rurais começaram a melhorar, uma melhoria confirmada por organizações internacionais. Em 1987, na altura que Colbert era vice-ministra da Educação, o governo colombiano adotou o método como política nacional.

Na filosofia do método Escuela Nueva a criança está no centro do processo de aprendizagem. O objetivo é deixá-las aprender ao seu ritmo. O professor é um facilitador dando feedback ao aluno. Vicky Colbert e a Escuela Nueva são os protagonistas de uma revolução silenciosa. O método já transformou a vida de cerca de cinco milhões de crianças em todo o mundo.