Última hora

Última hora

Filipinas: ajuda internacional começa a chegar

Em leitura:

Filipinas: ajuda internacional começa a chegar

Tamanho do texto Aa Aa

A ajuda internacional continua a chegar a Tacloban, nas Filipinas, mais de uma semana após a passagem do tufão Haiyan, pelo país.

Quando os víveres chegam, são logo distribuídos. A distribuição da ajuda internacional pelos sobreviventes está a ser difícil pois as vias de comunicação estão cortadas.

Depois dos apelos das Nações Unidas e da Cruz Vermelha, a comunidade internacional mobilizou-se para ajudar as Filipinas. O Reino Unido disponibilizou 35 milhões de euros, o Japão 39, os Estados Unidos 15 e a União Europeia disponibilizou 13 milhões de euros.

Para a comissária europeia responsável pela Cooperação internacional, ajuda humanitária e resposta a situações de crise, Kristalina Georgieva, é necessária uma maior prevenção para se ter uma melhor resposta em situações de calamidade.

“Vivemos num mundo onde os grandes desastres são mais frequentes e, no entanto, só estamos preparados para as calamidades que conhecemos. Ainda não estamos onde devemos estar, em termos de preparação e prevenção,” afirma Georgieva.

No terreno o cenário é de destruição e caos. As casas estão destruídas ou em ruínas, as ruas começam a ser limpas e as pessoas vão sobrevivendo como podem.

Uma sobrevivente conta que o filho “está a tentar reconstruir a casa, em Calipayan. Foi totalmente destruída. Ele está a reconstruí-la para que possamos voltar.”

De acordo com o mais recente balanço oficial, o tufão Haiyan causou, mais de 3 600 mortos e perto de 12 500 feridos, cerca de 2 mil pessoas estão desaparecidos.