Última hora

Última hora

Acordo de Associação UE-Ucrânia

Em leitura:

Acordo de Associação UE-Ucrânia

Tamanho do texto Aa Aa

Os ministros dos negócios estrangeiros da União Europeia decidem esta segunda-feira se avançam ou não com as negociações sobre um acordo de associação com a Ucrânia. Mas tudo depende da resolução do caso de Tymoshenko…e o governo de Kiev decidiu adiar mais uma vez a libertação da ex-primeira-ministra.

O ex-presidente do Parlamento Europeu e consultor para a Integração Europeia,
Pat Cox, lembra,“estamos a trabalhar para encontrar uma solução. Sinceramente não sei se o vamos conseguir mas espero que sim. Porque não se trata apenas de uma pessoa, mas de todo o processo e da natureza da justiça”.

Com este adiamento por parte de Kiev, a decisão dos ministros europeus também fica em suspenso e a assinatura do acordo de associação já na cimeira de Vilnius, na Lituânia, no final deste mês pode ficar comprometida.

O ministro dos Negócios Estrangeiros lituano, Linas Linkevicius, teme que se perca o momento político certo para este acordo. “O tempo não joga a nosso favor. Temos de avançar para este acordo, é verdade que não estamos a falar de uma adesão à União Europeia, mas de uma etapa bastante importante”.

Mas não é só o caso de Tymoshenko que está a comprometer o acordo de associação. A Rússia quer que a Ucrânia participe numa União Aduaneira…liderada por Moscovo. E já ameaçou avançar com represálias, caso Kiev se aproxime demais da União Europeia.

Os enviados de Bruxelas vão estar esta segunda-feira em Kiev.
Se falhar este acordo, a aproximação da Ucrânia à União Europeia pode ficar adiada por tempo indeterminado.