Última hora

Última hora

Lixo volta a ser recolhido em Madrid

Em leitura:

Lixo volta a ser recolhido em Madrid

Tamanho do texto Aa Aa

Chegou ao fim a greve dos trabalhadores da recolha do lixo em Madrid. As empresas que prestam os serviços de limpeza na capital espanhola e os sindicatos chegaram a um acordo que põe um ponto final em 13 dias de paralisação que deixaram Madrid inundada de lixo.

Os funcionários aceitaram este domingo o acordo que evita o despedimento previsto de mais de 1000 dos 6000 trabalhadores, que contudo vão ter de tirar 45 dias de licença sem vencimento por ano e ficar com os salários congelados até 2017.

Para um delegado sindical ficou provado que “há outras formas de resolver os problemas” e que “os ‘layoffs’ e os cortes salariais podem ser evitados”.

“Botella demissão”: Durante as 15 horas de negociações, centenas de funcionários pediram a demissão da presidente da Câmara, Ana Botella, que já cifrou em meio milhão de euros, o custo desta greve.

Na sexta-feira, os trabalhadores temporários contratados pela autarquia para cumprirem com os serviços mínimos tiveram de fazer a recolha do lixo sob escolta policial.