Última hora

Última hora

Líbano: "Irão recebeu uma mensagem muito forte com este atentado"

Em leitura:

Líbano: "Irão recebeu uma mensagem muito forte com este atentado"

Tamanho do texto Aa Aa

Conosco, a partir de Beirute, está o nosso enviado Ali El Takash.

Ali, pode explicar-nos o que é que se passou exatamente esta manhã?

Ali El Takash: De acordo com o comunicado dos militares, difundido há algumas horas, tratou-se de um duplo atentado suicida. O primeiro kamikaze tentou abrir um buraco na parede da embaixada e o segundo tentou entrar para fazer explodir um carro no interior. Como pode ver atrás de mim, aqui vemos os edifícios que ficaram danificados pelas explosões.

Há principalmente três edifícios que foram fortemente atingidos, assim como um enorme número de viaturas e aqui, por volta das 10 da manhã, havia fogo por todo o lado. Um outro edifício à direita da embaixada iraniana ficou também gravemente danificado. É esta a situação no terreno.

Riad Mouasses: Qual é a mensagem destes atentados para o Hezbollah e para o Irão?

A. E. T: Há duas mensagens essenciais nesta ação: é certo que a primeira mensagem, militar, não chegou a ser passada porque os dois kamikazes não conseguiram entrar na embaixada iraniana mas, no plano político, há muitas mensagens: uma é a de que esta ação é a primeira do género no Líbano, tendo em conta que o alvo é uma missão diplomática. Esta é a visão geral, mas mais precisamente é o Irão e os seus aliados na região que são visados. Não há dúvida que o Irão recebeu uma mensagem muito forte com este atentado.

Riad Mouasses: Mas a questão que agora se coloca é: quais são as consequências sobre a política interna do Líbano?

É claro que atingir a embaixada do Irão é uma mensagem para o interior do Líbano, para os libaneses e este atentado transformou o Líbano em caixa de ressonância para veicular mensagens de segurança e políticas. Muitas fontes bem informadas confirmam que isto marca o início de um novo período muito sensível no Líbano.