Última hora

Última hora

Rússia: Tribunal liberta sob caução dois ativistas russos do Greenpeace

Em leitura:

Rússia: Tribunal liberta sob caução dois ativistas russos do Greenpeace

Tamanho do texto Aa Aa

O tribunal de São Petersburgo acordou hoje a liberdade sob caução a dois ativistas do Greenpeace, de nacionalidade russa, que se encontravam a bordo do navio Artic Sunrise e foram detidos juntamente com 28 outros elementos do movimento.

Trata-se do fotojornalista Denis Siniakov e da médica Ekaterina Zaspa. O juiz fixou a caução em dois milhões de rublos, o equivalente a 45.500 euros, por ter dado como provado que os dois não estavam entre o grupo de pessoas que tentou entrar na plataforma petrolífera.

No mesmo dia, um outro tribunal de São Petersburgo decidiu prolongar mais três meses a prisão preventiva do operador de rádio do navio, o australiano Colin Russell.

O advogado do Greenpeace argumenta:
“As acusações são as mesmas para todos por isso deviam ser todos libertados e imediatamente. É esta a convição da defesa. Já deviam tê-lo feito há muito tempo, não é agora depois de as pessoas terem passado dois meses atrás das grades”.

Os tripulantes do navio do Greenpeace foram detidos durante uma ação de protesto contra uma plataforma petrolífera no Ártico.

Estão acusados de vandalismo e arriscam sete anos de prisão.