Última hora

Última hora

Justiça russa liberta 15 militantes da Greenpeace

Em leitura:

Justiça russa liberta 15 militantes da Greenpeace

Tamanho do texto Aa Aa

A brasileira Ana Paula Maciel deixou a prisão em São Petersburgo, na Rússia, esta quarta-feira, após pagar fiança.
Segundo a Greenpeace, foi a primeira ativista do grupo detido pelas autoridades russas a ser libertada esta semana.

A justiça anunciou a libertação de mais três militantes, eleva-se agora a quinze o número de ativistas que deverão deixar a prisão após o pagamento de caução.

O capitão do navio Artic Sunrise, Peter Willcox, a holandesa Faïza Oulahsen e a britânica Alexandra Harris são os felizes contemplados após o pagamento da fiança fixada em 45.000 euros.

Desde o início das audiências na segunda-feira, em São Petersburgo, para onde os ativistas foram recentemente transferidos de Murmansk, o tribunal decidiu libertar apenas metade do grupo.

Os 30 membros da tripulação do Arctic Sunrise foram detidos no dia 19 de setembro quando tentavam escalar uma plataforma de petróleo no mar de Barents para denunciar os riscos ambientais.

O grupo foi acusado de pirataria e de vandalismo, crimes que na Rússia são passíveis de 15 e sete anos de prisão.