Última hora

Última hora

Grécia: "Troika" não validou orçamento apresentado ao parlamento

Em leitura:

Grécia: "Troika" não validou orçamento apresentado ao parlamento

Tamanho do texto Aa Aa

O governo grego vê a retoma ao fundo do túnel no projeto de orçamento para 2014, que entregou ao parlamento.

Atenas prevê um crescimento de 0,6% no próximo ano, após seis anos de recessão, incluindo uma contração de 4% em 2013. O orçamento evoca também um excedente primário, ou seja, sem os encargos da dívida, de 2,9 mil milhões de euros, graças ao aumento das receitas fiscais.

A dívida ficará nos 174,8% do PIB.

O secretário de Estado das Finanças, Christos Staikouras, defendeu: “Os cidadãos já fizeram e estão a fazer enormes sacrifícios ao nível do ajustamento orçamental e das condições de vida. Este ano, estes sacrifícios começaram a deixar marcas, criando os primeiros sinais de que o país está a sair da crise”.

Mas o projeto de orçamento não foi validado pela “troika”, que deixou Atenas sem concluir a quarta avaliação. As duas partes não se entendem sobre o “buraco” fiscal, que poderá ascender a quase três mil milhões de euros, no próximo ano.

Em risco está uma tranche de mil milhões de euros.

Numa entrevista a um jornal helénico, o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloen, reconheceu que Atenas fez progressos, mas adianta também que os “europeus começam a perder a paciência”. Já o governo de Antonis Samaras recusa impor mais austeridade, face à tensão social.

A jornalista Symela Touchtidou explica que “o executivo espera que o projeto de orçamento escape a alterações. Mas tudo dependerá das negociações com a “troika”, que serão retomadas no início de dezembro”.