Última hora

Última hora

Descontentamento em Kiev com afastamento entre Ucrânia e UE

Em leitura:

Descontentamento em Kiev com afastamento entre Ucrânia e UE

Tamanho do texto Aa Aa

Nas ruas de Kiev, muitos ucranianos não hesitaram em manifestar, já esta noite, o desacordo com a decisão do governo de se afastar da mesa das negociações com a União Europeia.

Respondendo ao apelo lançado através das redes sociais na internet, cerca de mil pessoas desfilaram em direção à sede da presidência. A oposição ucraniana promete um protesto maciço para domingo.

Uma manifestante diz que pretende “o mesmo nível de vida que na União Europeia e a mesma proteção dos Direitos Humanos. Trata-se de um momento histórico, porque está agora a ser decidida a direção que a Ucrânia vai tomar no futuro. É muito importante, porque se não for a União Europeia, será a Rússia. Infelizmente, não há um meio caminho”.

Em Washington para debater os objetivos da cimeira de Vilnius com outros peritos europeus, o ministro sueco dos Negócios Estrangeiros Carl Bildt, afirmou que “é evidente que houve uma grande pressão russa. É o que dizem os ucranianos, houve uma ameaça de importante medidas económicas contra a Ucrânia. É esse o pano de fundo. Mas a oferta mantém-se de pé, [a União Europeia] mantém a porta aberta à Ucrânia. Mas a Ucrânia tem de tomar uma decisão e é claro que tem de se debater cuidadosamente sobre a forma como a Rússia se está a comportar com os vizinhos”.